Seminário de Louvor com Davi Silva

Dia 06 de setembro, às 19 horas
Igreja Metodista Central de São Pedro da Aldeia
Inscrições aqui - R$ 20,00 (primeiro lote) - VAGAS LIMITADAS

Eleições 2016

Eleições 2016

quarta-feira, 24 de fevereiro de 2016

Projeto de Serra para pré-sal tira da educação R$ 25 bilhões por ano

Especialistas apontam que a educação poderá perder R$ 25 bilhões/ano, se for aprovado o PL do senador tucano José Serra, que altera o regime de exploração do pré-sal. Em projeção para os próximos 15 anos, as metas do Plano Nacional de Educação estariam impedidas.

“Mudar a regra do jogo e tirar esses recursos, vai fazer que a gente não atinja as metas e isso significa não colocar todas as crianças na escola, não ter professor em todas as salas e não ter estrutura mínima nas escolas.”

Assista ao vídeo e saiba mais:


A reportagem foi ao ar em agosto de 2015.

segunda-feira, 22 de fevereiro de 2016

Professores da rede pública estadual do Rio entram em greve a partir de 2 de março

Assembleia da categoria aconteceu no Club Municipal, na Tijuc Foto: Maio de 2014 / Divulgação/Samuel Tosta

Em assembleia promovida pelo Sindicato Estadual dos Profissionais de Educação do Rio (SEPE), professores decretaram, em maioria absoluta, o início da greve na rede pública estadual a partir de 2 de março. Nesse mesmo dia, haverá um ato em frente à Alerj, no Centro. Além de reinvidicarem reajuste salarial e melhores condições de trabalho, os profissionais questionam o novo projeto de reforma previdencial, que passa o desconto de previdência de 11% para 14%.

— Se esse projeto for aprovado, além de não termos reajuste, passaremos a ter redução de salário. A greve entra por tempo indeterminado. Exigiremos todos os nossos direitos: retorno do calendário de pagamento, pagamento do 13º salário, reajuste salarial e fim da reforma da providência — explica Márcia Moraes, coordenadora-geral do Sepe.

É importante ressaltar que, no ano passado não houve reajuste salarial (embora a inflação chegasse a 10%) e não há previsão de aumento para 2016, além do Governo ter atrasado o salário em cinco dias úteis.


Fonte: Jornal Extra

quinta-feira, 11 de fevereiro de 2016

Correios abrem inscrições para Jovem Aprendiz


Correios selecionará Jovem Aprendiz em todo o Brasil 
O Correios vai abrir quase quatro mil vagas e cadastro de reserva no Programa Jovem Aprendiz neste ano. As inscrições serão realizadas de 25 de fevereiro e 13 de março, e as oportunidades são para todo o país.

O cadastro será feito pelo site do Correios. O candidato deverá ter entre 15 e 22 anos completos, estar matriculado na escola e cursando, no mínimo, o 9º ano do ensino fundamental.

O processo seletivo será simplificado, realizado por meio da comprovação de requisitos referentes à renda familiar, aprovação escolar, série atual e participação em projetos sociais.

A jornada de aprendizagem será de 20 horas semanais, e os aluntos também participarão de um curso de assistente administrativo. Os aprovados receberão uma bolsa de R$ 413,33, além de vale-transporte e vale refeição ou alimentação.

quinta-feira, 4 de fevereiro de 2016

INSCRIÇÕES ABERTAS PARA JOVEM APRENDIZ DO SENAI

Estão abertas as insctrições para Jovem Aprendiz do SENAI. As vagas oferecidas são para:

1 - Construtor de Edificações (25 vagas, pela manhã) e

2 - Eletricista de Manutenção Predial (25 vagas à tarde)

Os selecionados serão contratados por empresas da Região e receberão um curso ministrado pelo SENAI em São Pedro da Aldeia.

As inscrição vão até o dia 24 de fevereiro; No dia 25 de fevereiro farão uma prova e depois haverá entrevista.
INTERESSADOS DEVEM COMPARECER AO CAT (CENTRO DE ATENDIMENTO AO TRABALHADOR) PORTANDO OS SEGUINTES DOCUMENTOS (oiginais):
- Cédula de Identidade e CPF do candidato;
- Comprovante de escolaridade constando SÉRIE  e TURNO em que está matriculado;
- Comprovante de residência
- Carteira de Trabalho
- Título de eleitor (para maiores de 18 anos)
- Identidade e CPF do responsável(para menores de 18 anos)

Endereço do CAT:
AVenida São Pedro, s/nº (ao lado do Ministério do Trabalho)
Centro - São Pedro da Aldeia

terça-feira, 2 de fevereiro de 2016

Boechat fala em inquisição da mídia contra Lula

:  

Em referência ao caso do tríplex do Guarujá, jornalista Ricardo Boechat questiona “o ímpeto de acusar e julgar de uma só tacada, como fazia a Santa Inquisição”; “eu, jornalista, sou um mero fio condutor, não carrasco que decapitará o criminoso com o meu olhar, o meu ponto de vista sobre os fatos. O que eu penso e acho sobre o PT, como jornalista, pouco ou nada importa fora das páginas dos editoriais”

 Ao citar o caso do tríplex do Guarujá, o jornalista Ricardo Boechat questiona “o ímpeto de acusar e julgar de uma só tacada, como fazia a Santa Inquisição”.

“Eu, jornalista, sou um mero fio condutor, não carrasco que decapitará o criminoso com o meu olhar, o meu ponto de vista sobre os fatos. O que eu penso e acho sobre o PT, como jornalista, pouco ou nada importa fora das páginas dos editoriais”.

Leia na íntegra seu relato sobre o caso:

É estranho que o dono de uma empreiteira, a OAS, sirva de fato de cicerone a Lula ao apartamento no Guarujá.

Estranho também, concordo, que se pague a reforma com malas de dinheiro. Suspeito no mínimo.

Agora eu escolhi uma profissão nobre, o Jornalismo. Orgulho-me dela apesar de vê-la definhando.

Não fiz advocacia, não tenho o ímpeto de acusar e julgar ninguém de uma só tacada, como fazia a Santa Inquisição.

Como fez a mídia nativa no episódio da Escola de Base e em tantos outros.

É notícia dizer que o ex-presidente comprou um barco de alumínio por quatro mil reais? Tenho dúvidas;

Não defendo o PT e o senhor Lula. Muito ao contrário.

Sou um ácido crítico do que se fez no País com esta política econômica tresloucada, o assalto à Petrobrás.

Terem traído o legado de um governo que poderia ter um viés social.

Isto não tem perdão, ao menos em minha cartilha.

Mas há uma diferença clara, pelo menos a mim. A régua, a tábua rasa do Jornalismo.

Uma profissão nobre, que deve informar, não julgar.

Quem julga é o leitor.

E eu, jornalista, sou um mero fio condutor, não carrasco que decapitará o criminoso com o meu olhar, o meu ponto de vista sobre os fatos.

O que eu penso e acho sobre o PT, como jornalista, pouco ou nada importa fora das páginas dos editoriais.

É o que penso.


Prefeito Cláudio Chumbinho visita área que abrigará multimercado em São Pedro da Aldeia

 

O Prefeito Cláudio Chumbinho acompanhou o início das obras de mais um grande empreendimento em São Pedro da Aldeia. A área que abrigará o multimercado Costa Azul, que atualmente conta com duas unidades no Estado, passa por intervenções como a implantação do canteiro de obras e tapume, além da marcação do terreno. O empreendimento contará com aproximadamente 8 milm² de área construída, prevendo expansão, e ficará localizado no bairro Nova São Pedro, às margens da Rodovia RJ-140.

Imagem da Notícia 
Coordenador de Obras da AGL Construtora, George Lacerda falou sobre o processo de construção. “As obras do Costa Azul estão se iniciando hoje. No ‘pique’ de obra, teremos cerca de 240 vagas para mão de obra direta e indireta. Nesse primeiro momento, contrataremos em torno de 30 pessoas com prioridade para a mão de obra local”, explicou. 

Uma das metas da gestão do Prefeito Cláudio Chumbinho é incentivar a chegada de novos empreendimentos, criando mercados de trabalho e aumentando a arrecadação municipal. Desde o início do governo, empreendimentos inéditos foram inaugurados na cidade. Mais de 1500 empregos foram gerados, sendo 500 vagas diretas e indiretas do supermercado atacado-varejista Atacadão e 200 empregos diretos da loja de departamento Havan. Quando inaugurado, o frigorífico Mayara Distribuidora vai gerar 600 empregos diretos na cidade. A Concessionária Nissan, que iniciará suas obras no Polo Automotivo em breve, oferecerá em torno de 30 de vagas de emprego em sua fase de construção.  

terça-feira, 20 de outubro de 2015

Pronatec melhora chances no mercado de trabalho formal

Brasília – O Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego (Pronatec) potencializa a empregabilidade formal para beneficiários do Bolsa Família e pessoas de baixa renda. Essa foi a principal conclusão de um novo estudo da Secretaria de Avaliação e Gestão da Informação do Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome (MDS).

Apresentado na última quarta-feira (25) no Ministério da Educação (MEC), o estudo mostra o impacto do programa entre pessoas de baixa renda matriculadas no Pronatec Bolsa Formação, entre 2011 e 2014. O Bolsa Formação é uma das modalidades do programa e oferece cursos de curta duração.

A pesquisa avaliou 2,6 milhões de pessoas – metade matriculada no Pronatec e outra metade sem o programa – e comprovou que beneficiários do Bolsa Família que fizeram o Pronatec mais do que dobraram sua participação no mercado de trabalho formal. A parcela dos beneficiários que participa do mercado formal saltou de 8% para 18,5%.

“O beneficiário do Bolsa não só teve taxas de conclusão e aprovação maiores, como também o impacto para ele do Pronatec foi mais significativo. Isso mostra que ele consegue superar as diferenças de inserção do mercado formal”, destaca o secretário de Avaliação e Gestão da Informação do MDS, Paulo Jannuzzi. “Esse estudo ajuda a desmistificar uma coisa que as pessoas falam que o beneficiário do Bolsa é preguiçoso ou não trabalha, não se dispõe a aproveitar as oportunidades. Muito pelo contrário, eles se engajam e vão até o fim do curso”, reforça.

O Norte e Nordeste são as regiões onde o impacto foi ainda maior, uma vez que abrigam o maior número de beneficiários do programa. O contingente de indivíduos que chegou ao final do período com vínculo formal dobrou entre os que realizaram o curso, passou de 50 mil pessoas para 101 mil. Segundo o estudo, se o programa não tivesse chegado aos pequenos e médios municípios do Semiárido, seus efeitos seriam certamente menores.


Em geral, pessoas de baixa renda inscritas no Cadastro Único tiveram um avanço significativo no mercado formal de trabalho. O percentual que participa desse mercado passou de 14,2% para 25,9% no período analisado. A pesquisa mostrou que o Pronatec também incentivou a volta de pessoas de baixa renda aos estudos. “O Pronatec tem tido efeito de recuperação da trajetória educacional. Muitos desse público, sobretudo mulheres, não têm o ensino médio completo. O Pronatec tem incentivado esse retorno.”

Em julho deste ano, o MDS divulgou um primeiro estudo de avaliação do Pronatec, o Caderno de Estudos Inclusão Produtiva Urbana: o que fez o Pronatec/Bolsa Formação entre 2011 e 2014. Para a realização da pesquisa, foi feito cruzamento de dados do Cadastro Único, da folha de pagamento do Programa Bolsa Família, da Relação Anual de Informações Sociais (Rais), do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) e do Cadastro de MEI.

Informações sobre os programas do MDS:
0800-707-2003
mdspravoce.mds.gov.br

Informações para a imprensa:
Ascom/MDS
(61) 2030-1021
www.mds.gov.br/area-de-imprensa

(Fonte: MDS - Ministério do Desenvolvimento Social)